Este blog tem a finalidade de difundir a apicultura nacional e projectos de investigação realizados em Portugal. A APISMAIA realiza análises polínicas, físico-químicas e resíduos ao mel e outros produtos apícolas.
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

18
Nov
10

OS ANTIBIÓTICOS NO MEL

  • Existem vários resíduos no mel, tais como os acaricidas e o antibióticos.
  • Os antibióticos são vulgarmente identificados e quantificados no mel
  • Os antibióticos são utilizados na luta contra as Loques
  • O uso de antibióticos é ilegal na apicultura
  • Alguns Estados-Membros estabelecerem limites de maneira a clarificarem a situação para os produtores, comerciantes e inspectores;
  • Por exemplo, para as tetraciclinas, é de 10 ppb anunciado pelo laboratório de referência da UE;
  • Porém, na maior parte dos casos, os lotes são rejeitados ou são desvalorizados
  • Os antibióticos mais utilizados na apicultura são:
    • Sulfonamidas ***
    • Tetraciclinas ***
    • Tilosina
    • Estreptomicina
    • Outros (Cloranfenicol, Nitrofuranos)

FACTORES A TER EM CONTA NO COMPORTAMENTO DOS ANTIBIÓTICOS:

  • Depende da época do ano (Primavera, alças)
  • Número e período de tempo dos tratamentos com antibióticos
  • Quantidade do principio activo (meia-vida)
  • Forma de aplicação (pulverização, xaropes)
  • Outros factores de contaminação do mel (Colmeia reversível, deriva, pilhagens)
  • Trofalaxia da abelha
  • Dinâmica da colónia de abelhas (Fortes/Fracas)
  • A abelha
  • A extracção e armazenamento do mel (Temperatura, Pasteurização)
  • As propriedades do mel (pH, glucose)
  • A comercialização do mel (mistura lotes)

AS TETRACICLINAS

  • A família das tetraciclinas é bastante utilizada na pecuária como também na apicultura
  • As tetraciclinas podem ser detectadas após longos períodos de tempo
  • As tetraciclinas são armazenadas nas reservas do ninho e, posteriormente, transportadas para as alças
  • O TETRASENSOR é uma técnica que obedece às exigências de metodologias da UE
  • O TETRASENSOR é uma técnica qualitativa
  • O limite de detecção é de 10 ppb para as tetraciclinas
  • Os resultados são obtidos num curto espaço de tempo
  • As vantagens do TETRASENSOR:
  • Os resultados são obtidos num curto espaço de tempo
  • São úteis para o apoio a Unidades de Produção Primária (UPP’s) e estabelecimentos (HACCP) pelo Decreto Lei nº 1 / 2007
  • São um apoio à comercialização do mel por grosso e retalhista
  • Aumento de confiança do consumidor

PARA REALIZAÇÃO DE ANÁLISES  CONTACTE APISMAIA Análise TETRASENSOR

 

publicado por apismaia às 00:18
De asa loan a 25 de Janeiro de 2017 às 07:40
Asa empréstimo empréstimo empresa estão prontos para emprestar-lhe qualquer quantidade que você precisa para iniciar o seu negócio pessoal. Eu dou para fora o empréstimo à taxa de interesse de 2%, assim que amável aplica para o empréstimo agricultural da agricultura. Se você precisar de empréstimo entre em contato com nosso e-mail: asaloaninstituteplc@gmail.com, você também pode entrar em contato com este e-mail: asaloaninstituteplc@yahoo.com

Asa loan lending company are ready to loan you any amount you need to start up your personal business. we give out loan at 2% interest rate, so Kindly apply for agricultural farming loan. if you need loan contact our email:asaloaninstituteplc@gmail.com, you can also contact this email:asaloaninstituteplc@yahoo.com
De Pifano a 18 de Novembro de 2010 às 22:26
Olá Miguel,

"As tetraciclinas são armazenadas nas reservas do ninho e, posteriormente, transportadas para as alças"

Há pouco tempo eu falava sobre este assunto com o Marques. Onde desconfiavamos desta ocorrência. Em que circunstâncias as abelhas mobilizam reservas do ninho para as alças? Fazem-no com frequência? Quais as causas?
O encontrar de vestigios de tetraciclinas nas alças não será antes por contaminação a partir das ceras nelas usadas?
...tanta pergunta!!! :-)

Abraços
Pifano
De apismaia a 18 de Novembro de 2010 às 22:41
Caro Pifano:
as perguntas bem feitas nunca são muitas
O k se passa é que em colónias (principalmente as bem fortes) a rainha necessita de espaço para postura. Como tal, as abelhas começam a transportar o mel (contaminado) para as alças. Ao fazerem isto, o mel é contaminado...mesmo que o apicultor tenha colocado o antibiótico sem alça no momento.
Quanto aos resíduos de antibióticos nas ceras, já existe um estudo sobre a detecção de sulfamidas nas ceras (o mesmo autor que "inventou" o TETRASENSOR")....quanto às tetraciclinas, nada está estudado.
Abraço de Tras-os-Montes até alentejo
MM
De Pifano a 18 de Novembro de 2010 às 23:20
eu de novo Miguel :-)

O assunto da minha conversa com o Marques era mesmo esse, tinha a ver com a necessidade de espaço da rainha para postura no ninho e o que discutiamos tinha a ver com o transporte de sacarose (da alimentação artificial) do ninho para as alças (não de residuos de medicamentos) mas o principio é o mesmo, tanto os medicamentos como a alimentação artificial devem ser ministrados no ninho na ausência de alças.
A minha dúvida é se se rastreou o mel armazenado no ninho e depois se encontrou nas alças?
No fundo é uma procupação legitima de quem trata e alimenta, mesmo que o faça com a maior das precauções e cuidados corre esse risco.
Quase que vale a pena pensar em ter quadros do ninho suplentes para aplicar quando a rainha inicia a postura evitando a mobilização de méis para as alças. Ou substituir ceras mais amiude...

Abraços
Pifano
De apismaia a 22 de Novembro de 2010 às 23:49
Caro Pifano:
As experiências realizadas foram em colocar antibióticos no ninho e depois quantificar a quantidade de antibiótico nas alças. A maior parte das experiências têm que ser realizadas segundo as boas práticas de maneio, só assim poderemos fazer comparações. Por outro lado, em termos práticos, tem interesse a quantificação de antibióticos nas alças, pois é esse mel que o consumidor vai adquirir. No entanto, e em consequência desta conversa, também é importante não aproveitarmos o mel do ninho devido ao perigo do seu mel estar "mais" contaminado.
Atenção: Não estou a dizer que a colocação de antibióticos seja uma boa prática. Entenda-se, neste caso (antibióticos) e também os acaricidas, que as boas práticas sejam a colocação de tratamentos na ausência de alças.
Boa semana,
MM
De Ricardo Pinto a 8 de Dezembro de 2010 às 00:02
Olá!
Miguel e Pifano,
O uso de uma excluidora pode ajudar a evitar estas situações de deslocação de mel dos ninhos, ou as abelhas criam espaço para a postura da rainha na alça, mesmo apesar desta não conseguir subir?

Abraço
Ricardo

pesquisar neste blog
 
as minhas fotos
últ. comentários
Asa empréstimo empréstimo empresa estão prontos pa...
Asa empréstimo empréstimo empresa estão prontos pa...
Asa empréstimo empréstimo empresa estão prontos pa...
Les invito a darse una visita por nuestra web para...
Este Verão já identifiquei algumas na zona de Alco...
A melhor forma para as apanhar, é, pega.se ...
A melhor forma para as apanhar, é, pega.se ...
A melhor forma para as apanhar, é, pega.se ...
A melhor forma para as apanhar, é, pega.se ...
boa tarde tenho algumas colmeias no alto Alentejo ...
blogs SAPO